CÓDIGO:    SENHA:   

Esqueceu a senha    Segunda via do boleto

Botão para acessar Boa Vista SCPC
06/06/2024

Empreendedores comemoram cinco anos da liberdade econômica

Acia esteve representada pelo presidente Marcelo Fernandes, que ressaltou a importância da legislação e o fato de Americana ter implantado a proposta com geração de mais emprego e renda

A CACB (Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil) reuniu na quinta-feira, dia 6, empresários dos 27 Estados para celebrar os cinco anos da lei da liberdade econômica, criada para desburocratizar o ambiente de negócios. A Acia (Associação Comercial e Industrial de Americana) foi representada pelo presidente Marcelo Fernandes. O evento foi realizado em Brasília.

Em parceria com o deputado Joaquim Passarinho (PL/PA), presidente da Frente Parlamentar do Empreendedorismo, o presidente da CACB, Alfredo Cotait Neto, convocou a sociedade a assumir um pacto nacional para implantação das novas regras em cada município.

Marcelo Fernandes disse que a simplificação da lei trouxe conquistas importantes. “Essa é uma grande oportunidade para que as empresas possam fazer negócios e gerar empregos. Americana foi uma das pioneiras na implantação da lei, o que facilita a questão empreendedora”, apontou.   

Na mesa estiveram presentes o conselheiro do TCE (Tribunal de Contas de São Paulo), Marco Bertaiolli; os deputados Adriana Ventura (Novo-SP); Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PL-SP), presidente da Frente Parlamentar pelo Livre Mercado; Marcel van Hattem (Novo-RS) e Domingos Sávio (PL/MG), presidente da Frente Parlamentar do Comércio e Serviço.

“Queremos liberdade para trabalhar e, acima de tudo, que a criatividade do povo possa imperar para gerar emprego e renda”, defendeu Alfredo Cotait. Domingos Sávio falou sobre dificuldades que o empreendedor enfrenta. “Respeito muito quem empreende, pois a gente precisa muito de uma lei para ter liberdade econômica”, comentou.

Para Bertaiolli, a questão tributária é outro ponto de debate. “Um assunto que não pode ficar de fora é a necessidade de corrigir uma injustiça com a microempresa. Precisamos corrigir o teto. Não é aumentar, é atualizar as tabelas do Simples”.

 

O deputado Passarinho destacou a força de mobilização da CACB. “Eu estou no segundo mandato e nunca vi uma casa tão bem representada. Parabéns”.

Outros parlamentares também comparecerem à sessão, como Bia Kicis (PL/DF) e Gilson Marques (Novo-SC). No final da cerimônia houve a entrega de uma placa em agradecimento ao relator da lei, Jerônimo Goergen, que definiu que a medida “não só acelerou a formalização de novos negócios, mas também incentivou pequenos empreendedores a saírem da informalidade”.

A proposta da CACB para a municipalização da lei é garantir a simplificação dos negócios e criação de empregos no Brasil com foco no crescimento econômico.

A confederação reúne 2,3 mil associações comerciais e empresariais de todos os setores da economia, somando mais de dois milhões de empresários em todo o Brasil.

SAC de Inteligência Artificial